Empleado de #Monsanto admite que existe un departamento para desacreditar científicos – RT

Assim como os bancos nas suas políticas administrativas junto aos governos promovem incentivos de uso dos seus diversificados investimentos e compreendidas transações como os demais líderes cujas nações adotam os subsídios, temos aqui a conformação das mentes ainda adormecidas, são belas estórias!

Digo mais…
Sabe essas doenças dos animais da agropecuária que consumimos nas refeições?!…

Quem garante que não tenham surgido por intenções para criar tais vacinas e absorvermos?
Então essas vacinas que absorvemos e seus danos nos nossos corpos, através das alergias, o organismo detecta, quer expulsar; quando perde as forças, vira câncer, não conseguiu eliminar os sintéticos, reproduz células com essas informações genéticas.
Campo aberto de experimento com civis
Dica> antes do cozimento das carnes, deixe espumar no calor da panela, deixe eliminar tais substâncias, a desassociação química de alguns ocorre nesse processo, talvez absorva com outro sabor, reduzindo carrapaticida, e outros nas absorção desses alimentos….
Meus filhos vivam em hospitais por alergias (respiratória, alimentar, contato, insetos) e decidi suspender as vacinas anti-alérgicas na infância, busquei melhorar os meios e compreender o que estava ocorrendo. Também dermatologia, ortopedia, cardiologia constantes , sagramo-nos reduzidas as investidas alopáticas (para casos emergenciais). Eu cresci a base de remédios, eles fazem por gerações a partir do desenvolvimento dos laboratórios desde os anos 50

Meu caçula atualmente tem 25 anos
milho e frango causavam muitas dores de cabeça, inflamavam pele, até que eu observasse e associasse os ativadores, levei um tempo e redução de alimentos para melhor reconhecer, daí, abafar e fritar altera as substâncias, as vacinas são obsoletas, são elementos agregados no ajuste dos genomas que querem adulterar

Quitar el Velo - QVN Noticias

Por primera vez un empleado de Monsanto ha reconocido que hay un departamento dentro de la empresa que tiene por misión “desacreditar” a los científicos que se pronuncian en contra de los transgénicos.

Un empleado de Monsanto ha admitido públicamente que la empresa de transgénicos cuenta con un departamento encargado de “desacreditar” a los científicos que se oponen a sus productos y advierten sobre los posibles riesgos para la salud que llevan asociados. La revelación pone de manifiesto el peso político y financiero de Monsanto para presionar a los que hablan en su contra, afirma Christina Sarich en Natural Society.

En una reciente reunión integrada en su mayoría por estudiantes, uno de ellos preguntó qué hace la empresa para invalidar “la mala ciencia” que molesta a su trabajo. El empleado de Monsanto, William Moar, que da discursos sobre los productos de la empresa, tal vez olvidó en ese…

View original post 142 more words

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s